I am not

I am not
quotation

quarta-feira, 6 de maio de 2009

O Lucindo voltou para casa...

... após a sua terceira operação, a ver se tem mais algum tempo de vida.
Temos feito por este gato o que muitas pessoas infelizmente nunca tiveram na vida.
Para lhe prolongarmos a existência com qualidade, já lá foram milhares de euros nos últimos meses! Mas que importa, haja alguma esperança de que ele se sinta bem por mais uns tempos. Era horrível pensar nele metido naquele hospital de bichos, rodeado de um cheiro inerente a esses sítios, e de berros e miados permanentes, solitário como um preso.
Tem sido o mais bem tratado possível.
Se este fosse um mundo civilizado, devia haver incentivos financeiros por parte do Estado àqueles que albergam e tão bem tratam de animais. Num mundo-cão destes, tratar do dissemelhante é também cultivar a hospitalidade, tema tão grato a Derrida, a hospitalidade ao absoluto outro.
God bless you, Lucindo!
I  do love you!


1 comentário:

lempicka disse...

Impossível não ter os olhos rasos de água depois de ler este "post". Também eu amo os animais e vivo c/ a esperança de que haja por aí mais gente como nós. Bem haja prof. Vitor Oliveira Jorge. Fui sua aluna há uns anos... Cumprimentos, Mónica Vieira