I am not

I am not
quotation

terça-feira, 2 de junho de 2009

A propósito do Curso de Pensamento Crítico Contemporâneo que conclui no próximo dia 8

(Extracto de uma mensagem hoje enviada aos formandos cujo contacto e-mail possuo)

Por mim sinto-me satisfeito e com a consciência mais que tranquila relativamente a este curso: congeminado durante muito tempo, dei a ele o meu tempo todo disponível durante 8 semanas, consciente de que foi o primeiro curso sobre este tema numa universidade portuguesa. Houve cursos com vários monitores (alguns muito competentes), e até muito abrangentes, em âmbito de associações em Lisboa e em Coimbra, mas em âmbito universitário não conheço outro. Não me estou a auto-elogiar, só agradeço que, percebendo o quanto me empenhei neste esforço, passem palavra para que, no próximo ano, em que o curso abrirá de novo, ele tenha viabilidadde e, se possível, cresça em número de “formandos”.
Agradeço o empenho que a maioria das pessoas tem mostrado, numa atitude de respeito pelo meu trabalho, que muito me encoraja.
Como quando comecei a dar aulas na Universidade em 1972/73, como quando vim para o Porto em 1974/75, prossigo uma linha de tentar ser um universitário, agora principalmente através destes cursos e da orientação de pessoas que estão em fase pós-graduada. É aí que me realizo mais e que julgo prestar melhor serviço à instituição que me emprega.

1 comentário:

Rosa Silvestre disse...

Tendo tido a possibilidade de dar aulas a alunos da pós-graduação, também me senti satisfeita nessa tarefa, por apresentarem um grau de maturidade e empenho que muitos alunos da licenciatura não apresenta!