I am not

I am not
quotation

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

O nazismo e a cultura: a decorrer no CCB, em Lisboa


Entre o auto-de-fé de 10 de Maio de 1933, no qual se queimaram 20 mil livros, e a abertura da exposição Entartete Kunst (Arte Degenerada), em Maio de 1938, situam-se as etapas fundamentais que definem a apropriação e submissão do mundo da cultura ao império do III Reich.


A exaltação da música e a perseguição ao pensamento, a “ghettização” dos intelectuais judeus e o fascínio pela arquitectura, a construção de uma ideologia de massas pelo uso dos meios audiovisuais e a subordinação da criação artística aos ditames do poder, são os traços marcantes de um dos períodos mais negros da cultura europeia. Este ciclo aborda algumas das etapas da confrontação entre o nazismo e a cultura e os sinais de resistência que, apesar de tudo, se foram manifestando.


Fonte:http://www.ccb.pt/sites/ccb/pt-PT/Programacao/CiclosDetalhe/Pages/CICLONAZISMO.aspx

1 comentário:

Francisco Sande Lemos disse...

Agradeço ao Vítor esta referência a um tema muito interessante e que também envolve os usos da Arqueologia, como a conhecida história do Altar de Pergamo.
FSL