I am not

I am not
quotation

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

linha enigmática

NUNCA PERCEBI MUITO BEM O QUE SÃO POEMAS DE AMOR, OU SEJA DE QUE TEMA FOR.
JULGO QUE A POESIA TEM COMO TEMA... A POESIA.
MAS TAMBÉM ESTOU CONSCIENTE DE QUE A POESIA É ALGO MUITO DIFÍCIL, OU CONTROVERSO, DE DEFINIR.
NÃO SOU UM TEÓRICO DA LITERATURA.
PROCEDO POR INTUIÇÃO ARTESANAL EM QUASE TUDO...
DE MODO QUE TAMBÉM ESTOU EM DIFICULDADES PARA DIZER O QUE SEJA POESIA.
HÁ UMA COISA QUE POR EXPERIÊNCIA (DE LEITOR, DE ESCRITOR) SEI: É O QUE O NÃO É.
E TAMBÉM SEI QUE O QUE UM POEMA DESPOLETA EM CADA UM DE NÓS, E DE CADA VEZ QUE O LEMOS, É SEMPRE DIFERENTE. POR ISSO NÃO HÁ EVIDENTEMENTE UMA ESSÊNCIA DA POESIA, MAS SIM UMA ESPÉCIE, COMO DISSE ALGUÉM, DE MODO VERBAL DE ESTAR NO MUNDO, ASSOCIADO A UM ESPANTO "PRIMITIVO" PELAS PEQUENAS COISAS, POR AQUILO POR QUE PASSAMOS DESPERCEBIDAMENTE.
POESIA É UM TRABALHO COM A LINGUAGEM POR FORMA A FAZER EMERGIR UMA ESPÉCIE DE SUSSURROS QUE VÊM DAS PEQUENAS COISAS DO MUNDO.
COMO TODA A ARTE, ALIÁS. TRAZER À TONA ALGO QUE NÃO ESTAVA NEM NA SUPERFÍCIE NEM NO FUNDO, MAS AFLORA NESSA LINHA ENIGMÁTICA.

Sem comentários: