segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Biber



Estou a ouvir de H. I. Franz Biber as "Rosenkranz Sonaten" editadas pela Ars Music em 2008 (em DSD duplo)

A interpretação é de Bizzarrie Armoniche, estando ao violino Riccardo Minasi.

Perante esta estranha e trespassante música, uma pessoa sente que tudo o que escreve e lê e faz não passa de lixo do chão.

Que fantástica é a música!
Que grande génio foi Biber na criação de atmosferas em completo desvario!
Como isto não tem nada a ver com o mundo vulgar em que vivemos... como é possível a vida ser feita de tão violentos contrastes!



6 comentários:

Gonçalo Leite Velho disse...

Não sei dos resultados das sondagens sobre os conteúdos do blog. Sei que egoísticamente lhe peço: post mais indicações destas (estou a ouvir agora o CD).
Fez-me lembrar uma sessão à noite em Freixo há 4 ou 5 anos atrás, ainda antes dos lançamentos dos livros em Foz Côa, em que o som vinha de um leitor de CD's portátil...

Vitor Oliveira Jorge disse...

Um dos leitores do blogue enviou esta dica:
A propósito do trabalho desse magnífico e quase desconhecido compositor, valeria a pena revisitar um álbum também infelizmente quase incógnito: a gravação de Rosenkranz Sonaten por Reinhard Goebel (da recém desaparecida Musica Antiqua de Colónia), editada pela Archiv em 1990. É tão mais digna de memória, porque foi a última gravação de Goebel antes de ter problemas na sua mão esquerda, que parece que o obrigaram a trocas inusuais na sua relação física com o violino. Pode encontrar “a Anunciação” em: http://www.youtube.com/watch?v=thRKXTr7WqU

Saudações,
RGC

_____________

Não posto mais coisas porque como sabe trabalhar e postar mensagens, etc, é algo complicado... mas nunca deixarei nem descurarei o blogue, Gonçalo, como sabe este blogue transformou-se numa séries de coisas importantes ara mim. Sobretudo porque me compele, de ora em vez, à escrita poética. A maior parte do resto são flashes, noticias... mas pode-se sempre aqui pôr textos mais longos, como já fiz!

SGC disse...

De Biber,tb recomendo o Requiem a 15, pelo Savall e capella Real de Catalunya. magnífica!

http://www.youtube.com/watch?v=WLYpn1lISmk&feature=PlayList&p=0DD0C37802E024A1&index=7

O Savall tb gravou as "Rosencranz Sonaten"...

Ah, pois, o divino mistério das coisas,Vítor...
bjs!

Vitor Oliveira Jorge disse...

Obrigado, erudita e ilustre, nobre figura!
Bjs
Vitor

susjorge disse...

C G C: agora de manhâ ouvi na rádio a TERESA STICH-RENDALL a cantar Schubert!
E lembrei-me do disco que está encomendado para si : O Cavaleiro da Rosa..de Srauss, a melhor interpretação discográfica até hoje, com o trio Schwarzkopf, Ludwig, Stich-Rendall! SUBLIME!

Sobre o Cavaleiro da Rosa saíu agora um dvd , sob a condução de Fabio Luisi,com Anne Schwanewilms como Marechala. Muito interessante. O monólogo, no 1º acto, da marechala sobre o TEMPO é terrivelmente belo. Arrepiante. E moderno. A primeira reflexão moderna, em ópera, sobre o tempo e o amor modernos...está aqui!

susjorge disse...

Sim, é preciso mais música! MÚSICA!!!!!!!!


E o senhor Bob Dylan está a prejudicar o meu acesso a este blogue. Se não quero ouvir o sr. Dylan...tenho de pôr tudo no silêncio.A maior parte das vezes não quero. Senhor Professor, não quer umas dicas musicais?