segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

um blogue

Como dizia no sábado alguém num debate, um blogue é uma profissão, uma tarefa. É para ser actualizado e alimentado quase como um jornal. A pessoa sente-se compelida quase moralmente a prossegui-lo pela expectativa criada nos outros.
Quem ainda não se apercebeu disto, da importância enorme deste novo meio de comunicação e de expressão, está out.
Não se trata de comunicar o mesmo por uma nova via.
A pessoa é que fica nova pela via que utiliza, como foi novo o que usou o gume do seixo talhado, ou o que escreveu pela primeira vez sobre um papiro. A materialidade (e o dispositivo, que está nas traseiras de tudo, claro) da comunicação, da "fabricação", cria a mensagem, cria o chamado conteúdo, cria a pessoa, constrói o self.
Básico.


22 comentários:

Demoníaca disse...

Concordo, só acho preocupante alguma intectualidade que se pretende, penso que é um meio de comunicação que não deve pretender elitismos,é de todos...

Vitor Oliveira Jorge disse...

Não sei o que é intelectualidade, Demoníaca. Ser intelectual passou de moda.Ser elitista hoje em dia é um pecado de se ser queimado na fogueira. Este blogue não procura ser intelectual nem elitista, mas encena uma imagem, como qualquer outra actuação de um ser humano: somos actores. De um peça sem guião. Mas eu interpelo jovens ao diálogo, ponho aqui muita música pop (de que aliás gosto, senão não punha) e eu próprio, ironicamente, já aqui me auto-classifiquei como "artista pop". Se fosse um Marc Knopler (embora cuidasse mais das letras das músicas e não fosse cantar com a Emilou Harris,acho que ele deu um mau passo... a E.H. é demasiado dolicodoce) ou um Bob Dylan (um génio pop) sentia-me o rei do mundo.

Vitor Oliveira Jorge disse...

Marc Knopfler saíu errado no comentário anterior, obviamente. É um soberano,no palco, com a sua viola e a sua voz.Absoluto poder, é isso, hoje.

Teresa disse...

Obrigada por passar pelo meu blog. Espero que tenha gostado. Adoro escrever e, saber que há quem leia o que escrevo, é muito bom. Se tivesse mais perto teria, com certeza aparecido no lançamento do seu novo livro.
Beijinhos,
Teresa.

Silvia /('.')\ disse...

olá Vitor! obrigado pelo comentário no meu blog, muito interessante teu blog. e concordo com o post.
um blog é bem mais que um caderno pessoal..
tenha uma boa semana.

Demoníaca disse...

A referência a intelectualidade e elitismo não era para o seu blogue,era generalizada à blogosfera, e a alguns blogues que não o seu.

Logros disse...

Olá Vitor!

Então, cá vim procurá-lo.

Gostei de ver Lacan citado, lá em cima.
Há já há uns bons anos, encontrei um livro de poesia seu, naquela colecção "Exercícios de Dizer".
Gostaria de ter falado consigo, no fim da sessão. Mas,poderemos falar agora.

A questão de um blogue ser uma compulsão "actualizatória", depende, quanto a mim, da circunstância existencial do seu autor. E da imagem e importância que confere a si próprio e ao Outro.

Abraço

Inês
niselourenco@yahoo.com

garotabossanova disse...

Este post seu foi muito bonito. Venho para retribuir a visita e encontro um local cheio de textos expressivos e instigantes! Eu que sou professora de Literatura, já quis um dia ser psicóloga e me interesso deveras pelos assuntos que você aponta aqui.Virei sempre! Abraço grande!

Vitor Oliveira Jorge disse...

Olá Inês, obrigado pelo seu comentário.
Também eu gostaria de ter falado, ia até com a intenção de chegar mais cedo e de levar um livro recentemente publicado, mas vim de uma AG de uma associação a correr pelo Porto friorento e chuvoso...e o tema interessa-me muito. Se houver outro debate,gostava de participar de novo, não mporta que seja da assistência.A única coisa é que a gente quando está do lado do público tem menos tempo de antena e tem de simlificar. Claro que você tem razão - é tudo muito variado, e os blogues também. Um abraço e obrigado por ter visitado este espaço! Todas as sugestões são muito úteis!

Vitor Oliveira Jorge disse...

Jorge A. S. enviou-me este comentário, a que me permiti elidir uma referência a uma pessoa que podia ser ofensiva (desculpe...). Transcrevo:
Respeito a sua opinião mas não concordo. O que está out é a atitude prescritiva que consiste em considerar que há um in e um out...desconfio destas classificações.Qualquer inovação tecnológica engendra entusiasmo e reticência. Os luditas também se rebelavam contra a Remington, mas, por favor, os blogues são apenas plataformas, meios, sebentas ou cadernos que aspiram à eternidade cibernética.Modestamente, sinto-me tão distante de neo-trogloditas (..) como de uma certa militância bloguística que me parece desproporcionada e algo pueril.Os melhores cumprimentos.Jorge A. S.http://signa.tumblr.com

Vitor Oliveira Jorge disse...

Agradeço a discordância. Que pensam os outros visitantes do blogue? Participem!

Logros disse...

Vi o anúncio do lançamento no blogue 2a dispersa palavra" do Victor Oliveira Mateus, onde às vezes comento. Já viu?

Eu também prefiro estar na assistência. Muitas vezes lá estive, ainda em vida do querido Eugénio, na era A. B. (antes da blogosfera).

Não quer trocar o seu novo livro pelo meu último (2007) da "& etc", "A Disfunção Lírica"?
Envie pf um endereço postal para o meu mail, em caso afirmativo.

Abraço

I.

Vitor Oliveira Jorge disse...

garotabossanova, Obrigado pelo seu comentário, que nome mais giro para uma professora de literatura. Por favor, gostaria de ter o seu e-mail, que não vem no seu blogue. Será possível enviar uma mensagem, ainda que curta, para o meu endereço?
vojorge@clix.pt
Obrigado segunda vez.
Abraço grande também, pois!
Vitor

jota21 disse...

Lamento que tenha censurado o meu comentário. Parece-me flagrantemente contraditório com o tom e a mensagem que subjaz tanto ao seu post como ao blogue que venho acompanhando regularmente. A posição da pessoa cujo nome entendeu sonegar aos seus leitores e aos demais comentaristas é pública e notória. Não vejo em que medida é que se pode considerar ofensiva; e a pessoa em causa é maior e vacinada...

Hei-de sobreviver à decepção, mas vê certamente, como eu, a distância que vai da teoria à prática, no debate, na troca de ideias, na democracia...retomando as suas categorias, censurar está definitivamente "out".


Jorge A. S.

Vitor Oliveira Jorge disse...

jota 21: por favor não confunda moderação de comentários com censura. Eu não rejeitei a mensagem, e o seu propósito está expresso nela, porque decerto nao se tratava da sua parte da intenção de chamar neo-troglodita a alguém, mas de exprimir uma opinião que está lá...sobre o que pensa que devem ser os blogues. O seu é que, se não me engano, não tem uma única mensagem... ou terá outro?...
Saudações

Vitor Oliveira Jorge disse...

Olá Sílvia, inscreva-se para seguir este blogue. Aqui acontecem coisas! Obrigado pelas suas palavras.
Vítor

jota21 disse...

O blogue é seu, modera os comentários como bem entende.

O V. sabe qual é o meu blogue, indiquei-o claramente no final do meu primeiro comentário. A plataforma que utiliza, vulgo Blogger não reconhece a plataforma onde tenho actualmente alojado o meu.

... "jota21" é uma identidade de circunstância e o "blogue" que visitou é apenas uma estante à espera de recheio...e do dia em que me reconciliar com as exigências da Google...

A pessoa cuja identidade tão zelosamente protege e contra a qual não me move nada de pessoal, despreza mesmo os blogues e quem os apoiar...e é uma posição bastas vezes assumida.

É muito fácil ser tolerante com quem pensa como nós.

Saudações

Jorge A. S.

http://signa.tumblr.com

Vitor Oliveira Jorge disse...

Jota 21: o meu outro computador, ao abrir o seu blogue, não me deu acesso, ou então enganei-me, ou então ainda fui a outro blogue, como sugere. Mas corrijo-me já. Gostei mesmo muito do seu blogue, que tenho de ler com mais atenção. Já está nos meus links.
Obrigado pelo seu contributo.
Tenho passado os meus dias a tentar ler,e estou fatigado. Não desejo polémicas estéreis com ninguém.O que mais nos move é a poesia, não é?
Um abraço

SjsVls disse...

Quais são as regras de moderação deste blogue?

Olá! Bom dia!

Vitor Oliveira Jorge disse...

SjsVls: quando este blogue foi criado, toda a gente podia comentar sem filtro. Infelizmente, e essa é a experiência de todos os que criaram blogues,algumas pessoas abusavam, chegando a chamar-se "porco", e outros mimos. Claro que não se pode tolerar isso, ainda por cima de anónimos. Então, tive que instalar este sistema de moderação.
Frustradas como andam muitas pessoas, devido ao ambiente fétido em que vivemos todos (o mundo e Portugal), dirigem-se a qualquer alvo que vêm menos protegido, ou mais vulnerável, tentando a catarse através do fel. São susceptíveis, à mais pequena coisa acham logo que é ofensivo, ou censurante, ou injusto, etc.Ora, eu criei o blogue para me realizar e divertir, não para me incomodar. Nele cabem todas as pessoas, todas as críticas, todos os comentários, mesmo os azedados ou maliciosos.Mas tenho de rejeitar total ou parcialmente coisas ofensivas, a mim ou a outros, pois há regras gerais de bom senso. Importa elevar o nível, fazendo aqui discussões interessantes. E elas só são interessantes se de facto contribuirem para um campo comum, que não é balizado por mim, mas pela extensão da nteligência e da sensibilidade das pessoas. As pessoas podem enviar poemas, textos de toda a ordem, videos para eu postar, críticas ao blogues substanciadas e substantivas, etc! Algo que tenham criado com a sua sensibilidade e raciocínio, algo que aporte algo de novo, e não apenas efeitos fáceis ou palavras que às vezes se têm de tolerar, ou desabafos que até têm graça, sao catárticos, mas este blogue gostaria de ir mais longe, nem ele é um divã de psicanalista, nem eu sou tal...sou apenas uma pessoa que através do blogue procura realizar a sua pulsão comunicativa, publicatória, se se pode dizer assim.Libertado dessa "necessidade", desejaria ficar livre para poder fazer coisas noutras instâncias mais "sérias", por exemplo livros que sonho ainda escrever. Temos de nos deixar de uma vida de efeitos fáceis, a que nenhum está imune, para passar a algo de mais consistente... mas as pessoas mais consistentes são às vezes as mais indisponíveis e intransigentes. É a lição da vida, e por isso procuro às vezes pessoas ou mais velhas, ou mais novas:ainda não têm aquele fel da meia idade que sente fugir-lhes a outra metade que falta viver.

SjsVls disse...

Portanto, neste blogue é aceite a chamada "discordância construtiva", aquela que se sujeita à ordem, à normatividade, à não-incomodidade desejada por si.

Percebo que não aceite postar insultos primários..nem secundários. Como é óbvio! Mas já duvido que o seu blogue atinja uma grande fulgurância ao nível do DEBATE se não deixar uma certa margem de imprevisibilidade aos seus comentadores.

Vitor Oliveira Jorge disse...

Desejo toda a incomodidade e imprevisibilidade, é isso que desejo, além de qualidade, substância e boa educação, respeito pelo meu trabalho aqui, como em qualquer lado.