I am not

I am not
quotation

sábado, 19 de setembro de 2009

Museu Arqueológico da Jordânia, Amã






Logo à entrada... SOJ salivando arqueologicamente!








Imagem parcial do interior do museu







Enterramento infantil (calcolítico) do famoso sítio de Ghassul dentro de um vaso inserto sob o pavimento de "casa".

Sobre Teleilat Ghassul ver por exemplo:
http://archaeology.about.com/od/tathroughte/g/teleilatghassul.htm





Sequência do Calcolitico local. O Museu está ainda organizado segundo um modelo evolutivo linear, em períodos sucessivos, com materiais característicos de cada período. Entretanto, é um museu riquíssimo, que mereceria outro espaço. Não sei se está previsto um museu novo.
























Figuras humanas neolíticas de Ain Ghazal, Amã (ora figuras completas, ora só bustos).




Figura humana moldada em gesso e betume, com cerca de 1 m. de altura. Provém de uma estação-chave, Ain Ghazal, perto de Amã. Foi encontrada em 1985, e é equiparável cronologicamente ao período neolítico pré-cerãmico B de Jericó (PPNB). Ver síntese sobre este sítio arqueológico por exemplo em Trevor Watkins, From foragers to complex societies in southwest Asia, in "The Human Past" (ed. Chris Scarre), London, Thames & Hudson, 2005, pp. 222 e 223. Para um estudo mais detalhado, trabalhos de Gary O. Rollefson, particularmente capitulo (Ritual amd social structure at Neolithic Ain Ghazal) inserto no livro "Life in Neolithic Farming Communities" (ed. I. Kuijt), New York, Kluwer Academy/ Plenum Publishers, 2000, pp. 165-190.






Neste sítio uma série de construções não se inserem - como já seria de esperar... - na vulgarmente chamada "arquitectura doméstica", tendendo o escavador para os considerar santuários. É sempre a mesma problemática que se levanta, talvez por querermos encaixar estas comunidades e seus "testemunhos arqueológicos" sempre nas nossa trilogia sancrossanta de povoados- enterramentos -sítios rituais (vida, morte e sacralidade... enfim...categorias de hoje). Pois bem, este sítio e muitos outros do Próximo Oriente (e da Europa) são tudo isso ao mesmo tempo. Esta e outras estatuetas foram moldadas em gesso e com o auxílio de uma estrutura de caules, e apareceram em duas deposições, como diz Watkins (p. 223), rituais, num total de 25 figuras. Estava longe de vir encontrar tão precioso material neste museu... a primeira manhã começou logo muito bem!






Etiqueta (tradução livre) do Museu: estátua que se encontra entre as mais antigas feitas pelo homem. Encontrada em Jericó. Período neolítico pré-cerâmico.






Vista exterior do museu, ao pé das ruínas do templo de Hércules, na acrópole de Amã.



_______________________________________________

Fotos VOJ 30 set. 2009
Não posso reproduzir aqui, infelizmente, o que fotografei (acho que foi o museu todo), mas apenas algumas das peças que interessam muito à Pré-história.

1 comentário:

lirio disse...

oi, tudo bem eu gostei muito das fotos muito emteresante