domingo, 26 de abril de 2009

conformismo


Às vezes pergunto-me: por que é que muitos dos meus amigos de juventude se acomodaram, se calaram, jamais contribuiram para mudar fosse o que fosse no país que então tanto achávamos anacrónico? Por que é que tantos se ajustaram ao "realismo político" das suas carreiras, incluindo ao desenvolvimento de um

discurso académico que sabem inócuo?
Por que prepondera sobre tudo a vontade de conforto?
Por que é que tantos se esgotam mesmo em escrever ou ditar opiniões, quase nada fazendo para criar um evento, uma ruptura, uma diferença?
Isto para mim é um enigma!

3 comentários:

Patrícia disse...

Certamente observando a "alegoria da caverna" de Platão, ou mesmo pensando na condenação de Sócrates poderá descobrir o porquê desse facto que tanto o impressiona e apelida de "enigma"...Quem não se conforma corre sempre risco de vida...
Feliz mês de Abril.

Marco Sistinne disse...

Olá Vitor, parabéns pelo blog, voltarei aqui com mais calma para revê-lo.

abraços literários
Marco
Bula Literal

Vitor Oliveira Jorge disse...

Obrigado pelos votos, mas está quase a acabar...
O maior risco na vida é estar vivo!