I am not

I am not
quotation

domingo, 1 de março de 2009

espólio: palavra que proponho seja eliminada do vocabulário arqueológico

Basta ir a um dicionário qualquer. Transcrevo:

"Dicionário Português
Definições encontradas para espólio
Houaiss
espólio
• substantivo masculino
conjunto de coisas que são tomadas ao inimigo numa guerra; despojo
produto de um roubo, de uma pilhagem, de uma espoliação
conjunto dos bens que são deixados por alguém ao morrer
Rubrica: termo jurídico.
conjunto de bens que formam o patrimônio do morto, a ser partilhado no inventário entre os herdeiros ou legatários; herança
Michaelis
espólio
• sm (lat spoliu)
Bens que ficam por morte de qualquer pessoa.
Espoliação.
Despojos de guerra."




Fonte: http://dic.busca.uol.com.br/result.html?t=10&ref=homeuol&ad=on&q=esp%F3lio&group=0&x=401&y=14


Por favor, não falem mais de espólio !!!!!!!

3 comentários:

Ana Paula disse...

Bens que ficam por morte de uma pessoa. Não vejo qual é o seu problema em aceitar o nome Espólio,
quando desenterra bens e ossos de muitos mortos.

Vitor Oliveira Jorge disse...

Sem querer usar um argumento de autoridade, cara Ana Paula, tenho 40 anos de actividade arqueológica, sendo professor catedrático dessas matérias. Isso não significa que eu não seja muito ignorante de 99% da arqueologia e que tudo o que eu diganão seja contestável. Mas pode crer: neste campo, o meu pensamento sedimentou-se durante muito tempo, muitos milhares de horas de leitura, de aulas, de debates a nível nacional e internacional. Só que um comentário destes não dá para desenvolver... a arqueologia não é desenterrar ossos de mortos, nem nada disso, desculpe, é um pouco mais comlexo!
Mas... publiquei o seu comentário, porque um blogue é mesmo isso: espaço livre.

Ana Paula disse...

Claro que é muito mais complexo e eu sou uma leiga nessa matéria, mas não vamos por aí... ceci n´est pas une pipe, tudo que ficou para trás em camadas, pó, nem tudo pertenceu a alguém, e aí teríamos assunto. Mas mudar o nome do copo só por ele ser de plástico, não acha que isso iria dificultar imenso a comunicação e que teríamos que inventar palavras a toda hora e momento? Claro que a linguagem deve ser evolutiva mas até que ponto?