I am not

I am not
quotation

sábado, 13 de setembro de 2008

Marrocos: fotos Ana Carvalho : dunas do Sul









Em Erg Chegaga.


Obrigado por estas magníficas fotos!
Tenho de voltar a Marrocos num programa mais interessante e denso, sem guias a fazerem-nos perder horas em casas comerciais e a levarem-nos a coisas menores, desviando a atenção do que me importa e percorrendo dias inteiros de jeep, parando só em sítios que muitas vezes são inócuos. Isto não significa que a experiência que tive em Marrocos, onde já não ia desde 1969 (!!) não fosse excelente, mas sobretudo abriu o apetite para muito mais. Marrocos está aqui ao lado ! Quando se vê do avião, o estreito de Gibraltar é uma ridicularia. Estamos colados! Por que vai tanta gente para o cansado Algarve, por exemplo, quando mesmo a seguir há todo um outro planeta ?! Não entendo ! Que pequeninos somos...
É certo que Marraqueche está na moda (até tem uma Zara, um MacDonalds e outras coisas assim) mas não se vêem tantos portugueses como isso... e a Place Folle, a Jamaa el Fna, já não é o que era em 1969... massificada pelo turismo. Espanhóis, muitos... e gente de todo o mundo. Creio que neste momento os portugueses estão a ir muito para a Tunísia em férias... país muito interessante e confortável... mas é sempre a mesma coisa: como chegar pelo turismo ao coração do que é um país? É preciso alguma cultura, e sobretudo uma viagem destas começa muito antes e acaba muito depois... a motivação, que varia obviamente de pessoa para pessoa, é muito subjectiva, e o que se tira de uma experiência, intransmissível.
Para cada um sua forma de evasão: sendo que uma pessoa olha para a cara de muitos turistas e vê neles a desilusão e o cansaço. As pessoas não foram preparadas para usufruir do seu lazer! E por detrás ou entre os sorrisos e gargalhadas obrigatórias, há muita tristeza e solidão. E estes são os privilegiados que viajam e que podem sair do seu país...



Sem comentários: