I am not

I am not
quotation

terça-feira, 16 de setembro de 2008

acorda-me





Acorda-me cedo
Entre as dunas;

Quando os tapetes ondularem
Acorda-me cedo sobre
A areia.

Quando as almofadas acordarem
Quero estar preparado,
Limpo por dentro,
Cheio de areia por fora.

Afinal todo o pó acaba
Por se soltar dos pés

E o futuro parece avançar
À frente dos passos.

As dunas voltam ao seu lugar depois
De dançarem toda a noite.
O dia amanhece também aqui

E há relógios, e programas
A cumprir.

Quando o sol abrir sobre as dunas
Acorda-me, quero retirar do corpo
Os bichos negros da noite

E sair para os corredores
Sobre os tapetes
Com uma estrela da tarde
Em cada vista.

Beijar-te com um beijo
De sabor a jasmim, sentir o peito
Sob a camisa, essa respiração
Que sai da areia, e limpa
Caminha para o desconhecido

Do momento seguinte.

Para esta surpresa de cortinas.
Esta multidão de ausências.
Este ondular do tudo sobre o nada.







voj 2008 fotos e texto

2 comentários:

Crisfonseca disse...

Olá Victor,
Teu blog é belíssimo, adorei a escrita, a fotografia e o tema. Poeticamente perfeito.
Adorei as imagens em que nos trás. Enfim teu blog é de uma beleza e conteúdo raro.
Acrescentou-me vários conhecomentos, principalmente sobre o deserto e Marrocos.
Voltarei para desfrutar-me mais deste belo espaço.
Abraços,
Cris

Vitor Oliveira Jorge disse...

Obrigado.
Volta sempre.
V.