I am not

I am not
quotation

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Gripe A - "com a devida vénia" transcrevo de "O Correio da Manhã" on line de hoje

"Utentes vão ser vacinados em grupos de dez e serão os centros de saúde a determinar a hora em que recebem a vacina
_________________________________________________
26 Outubro 2009 - 00h30
Maior campanha de vacinação em Portugal
54 mil serão vacinados em 15 dias
Arranca hoje a vacinação em massa de trinta por cento da população portuguesa contra a gripe A. É a maior campanha já alguma vez realizada no nosso país, e até Abril a Direcção-Geral da Saúde prevê vacinar três milhões. A Pandemrix, que inviabiliza o contágio pelo vírus H1N1, colhe contudo resistência por parte da população por causa das reacções alérgicas.

Paulo Moreira, porta-voz do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças, admitiu ontem que “houve falhas na informação prestada”. A subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas, defende que “os receios não têm fundamento, uma vez que a vacina contra a gripe sazonal e a vacina contra a gripe A são do mesmo tipo, obedecem à mesma metodologia e foram licenciadas e aprovadas pelos mesmos organismos. Está assegurado um perfil de qualidade e de eficácia. As reacções mais frequentes à vacina da gripe sazonal são também apontadas à da gripe A: dores de cabeça, fadiga, dor e vermelhidão no local da injecção e febre.

No entanto, a possibilidade de desencadear uma reacção alérgica é reduzida, e para grupos de risco, como as grávidas, “é melhor tomar a vacina”, considera Meliço Silvestre, epidemiologista e professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. O especialista diz ter tomado a vacina contra a gripe sazonal e que dentro de um mês será vacinado contra o H1N1. “É uma responsabilidade social que todos os médicos devem assumir”, garante.

Ao todo, nos próximos 15 dias prevê-se a vacinação de 54 mil portugueses: dez mil grávidas em período de gestação superior a três meses, 14 mil profissionais de saúde e 30 mil trabalhadores de actividades consideradas decisivas para o funcionamento do País. Daqui por duas semanas chegará um novo lote de 60 mil doses de vacinas.

Não podem ser vacinadas pessoas que estejam engripadas. A Pandemrix, tal como a Influvac, uma das vacinas contra a gripe sazonal, apresenta uma grande semelhança no que respeita às pessoas que não podem ser vacinadas, caso dos alérgicos a ovos.

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde advertiu que “podem ocorrer reacções adversas raras que apenas poderão ser detectadas a partir do momento em que as vacinas passam a ser utilizadas em larga escala”. Nos últimos três anos foram registadas pelo Infarmed 39 reacções adversas às vacinas contra a gripe sazonal.

O QUE FAZER

COMO SEI SE SOU DE UM GRUPO PRIORITÁRIO?

Ligue para a Linha Saúde 24 (808 24 24 24) ou para o centro de saúde da área de residência. Se pertencer ao grupo de funcionários considerados imprescindíveis deve preencher uma declaração disponível no centro de saúde ou na empresa onde trabalha.

QUANDO É QUE SOU VACINADO?

É o centro de saúde que calendariza a vacinação, que deverá ser realizada a grupos de dez pessoas de cada vez, pois cada frasco de Pandemrix dá para dez doses e uma vez aberto tem de ser utilizado em 24 horas.

QUANTAS TOMAS VOU TER DE LEVAR?

Em princípio cada pessoa levará duas doses de Pandemrix. A segunda é administrada 21 dias após a primeira toma.

DEPUTADOS NÃO SE CONSIDERAM PRIORITÁRIOS

Vários deputados da Assembleia da República consideram que não devem ser considerados prioritários na campanha de vacinação, como é o caso de Miguel Macedo, do PSD. A Direcção-Geral da Saúde solicitou aos serviços da Assembleia da República uma lista coma indicação dos parlamentares que desejam receber já a Pandemrix. Um dos políticos que garantiram querer ser vacinados é Francisco Louçã, do Bloco de Esquerda. "Quem está em situação de saúde com risco deve ser prioritariamente vacinado, mas quem tem muito contacto com outras pessoas deve aceitar a vacina", afirmou ontem.

PORMENORES

ALUNOS EM CASA

Os alunos com sintomas de gripe A devem ficar em casa durante sete dias, de acordo com uma circular do Ministério da Educação.

DOSES

Os adultos e adolescentes tomam uma dose de 0,5 ml devacina preparada, enquanto as crianças entre seis meses e nove anos levam metade da dose.A Pandemrix não é actualmente recomendada a menores de seis meses.

GRÁVIDAS

As grávidas e os asmáticosestão entre os grupos prioritários aos quais devem ser administradas as primeiras doses de vacina, tal como os doentes com obesidade mórbida e imunodeprimidos.

LOTES QUINZENAIS

De acordo com a planificaçãodo Ministério da Saúde, os lotes de Pandemrix devem chegar de 15 em 15 dias, oriundos da fábrica da GlaxoSmithKline, na Bélgica.

POLÍTICOS VÃO RECEBER VACINA

A ministra da Saúde, Ana Jorge, não vai ser vacinada hoje, garantiu ao CM o gabinete de comunicação do Ministério da Saúde. A mesma fonte não adianta quando é que a tutelar da pasta vai receber a Pandemrix. Os titulares de órgãos de soberania são considerados um grupo prioritário, estando reservadas vacinas para a Presidência da República, membros de Governoe deputados. Recorde-se que hoje toma posse o novo Executivo liderado por José Sócrates.

GRIPE VISTA À LUPA

2010

é quando as vacinas contrao H1N1 vão começar a ser distribuídas no Brasil, país com umdos maiores números de vítimas mortais devido à gripe A.

TURQUIA

O Ministérioturco da Saúde anunciou o primeiro caso mortal de gripe A no país: um paciente de 29 anos a quem tinha sido diagnosticada pneumonia.

53 000

casos de infecção com gripe Aregistados na última semana só em Inglaterra, apesar das temperaturas, consideradas amenas para a época. Ainda assim, o valor está abaixo do registado em Julho, quando chegaram a ser contabilizados cem mil casos

"OBSERVÁMOS QUE A GRIPE A ESTÁ A CAUSAR DOENÇAS MUITO SÉRIAS NOS MAIS JOVENS, COMO A PNEUMONIA SEVERA", Margaret Chan, Directora da Organização Mundial da Saúde

ESTUDO ARGENTINO

Um estudo preliminar das mortes por H1N1 na Argentina concluiu que as pessoas saudáveis que contraíram o vírus morreram mais cedo do que pacientes com doenças pré-existentes. A investigação teve como base metade dos 585 mortos.

1080

centros de vacinação definidos em França, país que arrancou com a campanha na terça-feira, envolta em desconfiança da população em relação à vacina. Na primeira fase estão a ser vacinados o pessoal hospitalar de reanimação, neonatologia, maternidade e pediatria. Segue-se pessoal de ambulatório e pacientes.

ALVALADE

O director-geralda Saúde, Francisco George, quer dar o exemplo e garantir que não há perigo em tomar a novavacina contra a gripe A. O responsável da Saúde é vacinado hoje ao início da tarde no Centro de Saúde de Alvalade, emLisboa, a par de vários profissionais de saúde.

MORTES: HEMISFÉRIO SUL

As mortes por H1N1 no Hemisfério Sul, onde terminou o Inverno, foram idênticas à média anual verificada com a gripe sazonal, mas ocorreram em pessoas mais jovens

H1N1: VÍRUS DOMINA NA EUROPA

O vírus H1N1 domina em 24 países da Europa,incluindo Portugal. Em Espanha representa 94% dos casos de gripe. Islândia, Luxemburgo e Irlanda apresentam prevalência elevada da doença
João Saramago/ E.N. "


Fonte:
http://www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=F48BA50A-0ED3-4315-AEFA-86EE9B1BEDFF&contentid=FCA94FE0-5E42-49C4-B3B2-E3D6EE558003

Sem comentários: