I am not

I am not
quotation

quarta-feira, 2 de março de 2011

Pensamento crítico contemporâneo: curso de 2011

Foto: Nan Goldin


Curso de Pensamento Crítico Contemporâneo: Alguns Representantes

Começa a 4 de Abril no Porto (FLUP) - inscreva-se indo à página da Faculdade de Letras do Porto e procurando cursos - curso de formação contínua

e a 5 de Abril na zona de Lisboa (Museu de Sacavém)


(8 sessões de três horas cada - segundas-feiras no Porto, terças-feiras na área de Lisboa)


Jacques Lacan - http://en.wikipedia.org/wiki/Jacques_Lacan

Michel Foucault - http://en.wikipedia.org/wiki/Michel_Foucault

Jacques Derrida - http://en.wikipedia.org/wiki/Jacques_Derrida

Judith Butler - http://en.wikipedia.org/wiki/Judith_Butler

Giorgio Agamben - http://en.wikipedia.org/wiki/Giorgio_Agamben

Slavoj Zizek - http://en.wikipedia.org/wiki/Slavoj_zizek

Jean Baudrillard - http://en.wikipedia.org/wiki/Jean_Baudrillard

Jean-François Lyotard - http://en.wikipedia.org/wiki/Jean-François_Lyotard


Resumo do curso:


“Pensamento crítico contemporâneo” é apenas uma expressão cómoda para albergar todo um conjunto de autores que se não situam na linha de uma “filosofia académica”, mas que, tendo essa competência de base, a usam ou usaram para uma muito mais ambiciosa e aliciante construção: como pensar o mundo de um modo diferente, distanciado, crítico, de tal modo que o pensamento não seja erudição mas o próprio fremir da vida e do desejo de sermos mais realizados e felizes, um fomento de alegria e de “revolução” nas nossas vidas de todos os dias, até aos actos mais comezinhos que praticamos. Um pensamento que nos faça entender como reforçamos a ideologia que nos asfixia em cada acto simples, em cada desejo mais sentido.

Um pensamento forçosamente transdisciplinar; em que “contemporâneo” é sinónimo de inquietação que abra ao improviso e ao evento: ao ainda inesperado.



Apresentação do formador:

Vítor Oliveira Jorge

Nascido em Lisboa em 1948, licenciou-se em História em 1972 na FLUL, passou pela Universidade de Luanda (1973/74), doutorou-se em arqueologia em 1982 na FLUP, e aí fez as provas de agregação em 1989.

Arqueólogo, estudioso de questões que envolvem as “políticas” do património (como sintoma que é da nossa época), poeta, ensaísta, é docente universitário desde 1973 e professor catedrático da Faculdade de Letras do Porto desde 1990.

Tem realizado muitos encontros e conferências sobre temas interdisciplinares, que foram sempre aqueles que o motivaram.



Procurará neste curso não tanto transmitir “conhecimento”, como comunicar a sua própria “sede de conhecimento” e a experiência da sua aprendizagem sempre em devir, em matérias vastíssimas em que se visará sobretudo estimular à leitura de certos autores, e dialogar em torno de todas as questões a uma luz pouco frequente no nosso país e sobretudo no nosso meio impregnado de academismo. Mais do que apresentar-se como professor, sábio isolado e sede do saber, deseja ser o aluno, incompleto, acompanhado e dialogante: o interpelador de si mesmo e do outro.


Bibliografia:

Para as pessoas que se iniciem nestes autores que se vão abordar, e dos quais/sobre os quais há evidentemente bibliotecas inteiras (incluindo obras póstumas dos já falecidos, que continuam a ser editadas), e que dominem o inglês, aconselho a colecçãozinha da Routledge (Londres), “Critical Thinkers”, na qual há um volume sobre cada um dos autores.


http://www.amazon.co.uk/s/ref=nb_sb_noss?url=search-alias%3Dstripbooks&field-keywords=Routledge+Critical+Thinkers&x=12&y=16

Sem comentários: