I am not

I am not
quotation

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

SEM DEPOIS


SEM DEPOIS


Desce as escadas, passa,


Passo a passo,

Por todas as escalas

Do que chamam sofrimento.


Agarra as folhas mortas

Do chão,

Ouve a sua súplica.


Esperaste sempre, sempre

Pela amada


E quando finalmente

Se aproximou o beijo


Era um punhal tão fino,

Tão fino,

Tão frio, tão lento,


Tão incrivelmente

Determinado, Impiedoso:


A percorrer-te os músculos,

As veias, os tendões, tão lento


Saiste então como expulso

Da tua própria casa


E desceste as escadas

Até ao frio

A frente de azul

Onde as ondas batem

Com toda a força.


E não tinhas medo.


Este é o meu corpo,

Ó mar,


Esta é a minha vida,

A minha biografia.


Aqui estou para ser julgado

Por Ninguém.


Foram as palavras

Que me conduziram

Até aqui,


Inquilino de mim mesmo,

No pequeno apartamento

Na cama estranha


Caminho para as cores,

Para a fusão absoluta

Das Cores.


Branco, branco, o branco

Sob o branco.

E negro, negro, o negro

Sobre o negro.


Neste fundo das escadas

Já não é preciso

Mais descer.


Só dar o salto

Irreversível


Voar

Por cima de todas as escalas


Cortando o ar como

Um anjo pesado


Sem depois.


Sem depois: isso

É o fundamental.






voj porto 2.2.2011

2 comentários:

Blogat disse...

"Tão fino,tão frio,tão lento...
inquilino de mim mesmo."
Bom demais.
Sem depois.

Demo Gra Pia disse...

Subo nas escadas, passo,

Passa a passa,

Por todas as cores

Do que chamam ilusões

Agarro as mortas flores

Da telha fria

Desço do telhado

Esperei sempre, sempre

Voar e não cair

E quando finalmente

Se aproxima o chão

Entro numa queda leda,tão lenta,

Tão incrivelmente lenta

que quando o sol determinado, Impiedoso:

me esmaga os músculos e os ossos

As veias artérias e os tendões,

fá-lo tão lentamente

que a dor não vem

no corpo que não é meu,

Na vida que não é minha ,

Nem de Ninguém.

Porque o tempo da queda

Ultrapassou o do mundo

E ao bater no solo

Bati no nada

Cortando o nada com o nada

Eu anjo insubstancial

De Nada Feito

Sem Antes nem Depois